Muitas pessoas não dão a importância necessária aos exames laboratoriais de rotina, pois têm em mente de que só é necessário visitar o médico caso esteja acontecendo algo errado.

Porém, o principal objetivo dos exames de rotina é justamente prevenir que as coisas saiam dos trilhos.

Continue lendo a seguir para entender um pouco mais.

Para que servem os exames laboratoriais de rotina?

O que fez dos exames laboratoriais de rotina tão importantes, é a prevenção. 

No entanto, além de prevenir problemas futuros, através dessas avaliações o médico consegue descobrir um problema e já entrar com um tratamento a fim de buscar, o mais rápido possível, a cura.

Qualidade Laboratorial é imprescindível se tratando de algo tão sério, portanto, faça uma boa pesquisa ao escolher o laboratório ideal.

Quais são os exames laboratoriais de rotina mais comuns?

Veja, a seguir, quais são os exames laboratoriais mais comuns solicitados pelos médicos:

Hemograma

O exame de hemograma completo é capaz de checar as células sanguíneas e verificar se elas estão dentro da normalidade. 

Pode ser solicitado como exame de rotina ou para investigar doenças, como: anemias, câncer, infecções etc. 

Creatinina

O exame de creatinina serve para investigar se o paciente possui alguma insuficiência renal. 

Este exame é muito importante, porque uma das principais funções dos rins é fazer a filtração do sangue e eliminar as substâncias tóxicas do nosso corpo. 

Colesterol total e Triglicerídeos

O colesterol total faz a avaliação do colesterol bom (HDL) e do colesterol ruim (LDL e VLDL). 

O exame de triglicerídeos, por sua vez, verifica os níveis de gorduras presentes no no organismo, originárias da alimentação e da produção do nosso próprio corpo.

Glicemia em jejum ou exame de glicemia

Esse exame avalia as taxas de açúcar no sangue e identifica possível quadro de diabetes, pré-diabetes ou hipoglicemia. 

Pré-diabetes: quando a glicemia se eleva a níveis acima do normal, mas ainda não na zona compatível com diabetes.

Diabetes: quando o organismo ataca as células do pâncreas eliminando a insulina produzida pelo órgão (tipo 1) ou quando a insulina ainda é produzida, mas possui resistência em exercer seus efeitos nos órgãos e tecidos (tipo 2).

Hipoglicemia: quando ocorre queda do açúcar no sangue.

TSH

O TSH é um teste inicial que serve para investigar problemas na tireoide que, uma glândula extremamente importante responsável por regular a função de órgãos essenciais, como: coração, cérebro, fígado e rins.

Sendo assim, o exame de TSH, juntamente com uma análise dos valores dos hormônios da tireoide, é capaz de suspeitar de doenças tireoidianas, como:

  • Hipertireoidismo: ocorre quando a tireoide produz mais hormônios do que o necessário. 
  • Hipotireoidismo: ocorre quando a glândula tireoide produz uma quantidade de hormônios inferior às que o organismo necessita.
  • Tireoidite de Hashimoto: ocorre quando o corpo produz anticorpos contra as células da tireoide que provocam a destruição ou a redução da atividade desta glândula, causando o hipotireoidismo. 
  • Nódulo na tireoide benigno ou maligno: popularmente chamados de “caroços”, correspondem a cistos com conteúdo líquido ou massas de tecidos tireoidianos.  
Leave a Comment on Entenda a importância de realizar exames laboratoriais de rotina

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *